02 novembro, 2005

Olvidar....

Você me ataca tentando me machucar,
Neura que eu não consigo entender,
Você fugiu quando eu quis te falar,
Agora se arrepende querendo me ver,

Disfarça procurando motivo para chegar,
Dizendo qualquer coisa para não me perder,
Me chama num canto para poder me pegar,
Mas esqueça, não é mais meu bem querer,

Quanto tempo tivemos para poder se acertar,
Faltou emoção quando a poesia não te tocou,
Rasgou o papel numa atitude vulgar,
Não há como voltar atrás, já que tudo passou,

Ficar remoendo não vai agora mudar,
Vamos virar a página, eu quero te esquecer,
Como se fosse possível você me olvidar
Não fui eu, foi você que deixou acontecer.......

6 Comments:

Anonymous Lidiane said...

Esquisito, meus comentários estão sumindo.
De qualquer forma, essa última frase é bem parecida com o que, entre outras coisas, vivi há pouco.

01:13  
Anonymous Lidiane said...

Voltando pra dizer que: e que bom que foi assim, assim, me liberto mais ainda e de novo! :)

01:14  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

belas palavras,de libertação mas ainda cheias de amor e desejo!!
linda semana meu querido!!!
beijosssssssssss

15:43  
Blogger Karina said...

Sabe que eu gostei do que li aqui? :-)
Beijoca.

22:24  
Anonymous Edson Marques said...

Luiz,

Teus versos, de tão diretos, me parecem descritivos de situações vividas. De um realismo impressionante. OU, repito, de um ficcionista de primeira...

Estou me lembrando do que levou nossos pais. Espero que essa coisa esquisita não nos leve, também, tão cedo...

Antes de ir-me, quero eternizar-me.

Abraços, flores, estrelas...

20:42  
Blogger Patty said...

Hj,só me deliciando com as suas palavras.
E,sem palavras pra comentar.
Bela semana pra ti.

ps.Tô sem graça e sem sal,liga não,
às vezes fico assim
Um beijo!!!!

09:51  

Postar um comentário

<< Home

online